Complemento obliquo

complemento obliquo

Quais são os complementos oblíquos?

Os Complementos Oblíquos podem ser selecionados por um Verbo Transitivo Indireto ou por um Verbo Transitivo Direto e Indireto (bitransitivo): Paulo colocou os óculos sobre o balcão.

Quais são os complementos circunstanciais?

A classificação de «complemento circunstancial» não permite a distinção entre o constituinte adverbial ou preposicional que é subcategorizado pelo verbo (complemento) e aquele que o não é (modificador). Assim, de acordo com a terminologia tradicional, os constituintes sublinhados nos exemplos abaixo são ambos complementos circunstanciais:

Quais são os pronomes oblíquos?

Pronomes Oblíquos. Os pronomes pessoais do caso oblíquo são os empregados como objeto direto, objeto indireto ou complemento nominal. Eles também têm a função de agente da passiva e de adjunto adverbial. Conforme a tabela abaixo, podem ser átonos ou tônicos.

Quais são os pronomes oblíquos?

Pronomes Oblíquos. Os pronomes pessoais do caso oblíquo são os empregados como objeto direto, objeto indireto ou complemento nominal. Eles também têm a função de agente da passiva e de adjunto adverbial. Conforme a tabela abaixo, podem ser átonos ou tônicos.

Quais são os complementos de verbos que envolvem uma avaliação ou medição?

Obrigada. Os complementos de verbos como custar, medir, pesar e durar, os quais envolvem uma avaliação ou uma medição, têm um comportamento especial: considera-se que são complementos diretos, mas não substituíveis pelo pronome -o (cf. Textos Relacionados).

Quais são os complementos de verbos?

Os complementos de verbos como custar, medir, pesar e durar, os quais envolvem uma avaliação ou uma medição, têm um comportamento especial: considera-se que são complementos diretos, mas não substituíveis pelo pronome -o (cf. Textos Relacionados).

Quais são as funções dos pronomes oblíquos?

Os pronomes oblíquos podem ter funções de complemento verbal (objeto direto ou indireto) ou complemento nominal. 1. Os pronomes me, te, nos, vos têm a função de objeto direto ou de objeto indireto Deu- me os parabéns. Isto não vos pertence. Já te chamei várias vezes. Conhece- nos? Dar algo a alguém ou algo pertencer a alguém.

Quais são os pronomes oblíquos de acordo com a pessoa do discurso?

Veja, na tabela, os pronomes oblíquos de acordo com a pessoa do discurso. Nós entregamos todas as cartas. Nesse exemplo, “ nós ” é um pronome que se refere à 1ª pessoa do plural (pronome pessoal) e que exerce função de sujeito. Assim, é um pronome pessoal do caso reto. Todas as cartas foram entregues por nós.

Qual a diferença entre pronome pessoal e pronome oblíquo?

O pronome oblíquo é um caso do pronome pessoal, logo ele faz referência a umas das pessoas do discurso, seja a primeira, segunda ou terceira; tanto no singular, como no plural. O pronome oblíquo, na frase, exerce a função de complemento verbal. Por isso ele se comporta como um objeto direto ou um objeto indireto do verbo.

Quais são os elementos que atraem os pronomes oblíquos átonos?

→ Elementos que atraem os pronomes oblíquos átonos: Palavras negativas: nem, não, nunca, jamais etc. Advérbios: Acolá, aí, aqui, lá, já etc. Pronomes relativos: que, o qual, os quais.

Postagens relacionadas: