Aeroporto beja

aeroporto beja

Por que o Aeroporto de Beja pode ser um aeroporto complementar ao de Lisboa?

Apesar de admitirem que o Aeroporto de Beja dificilmente conseguirá ser um aeroporto complementar ao de Lisboa, os eleitos defendem que pode ser, em caso de necessidade e de sobrelotação dos aeroportos de Lisboa e de Faro, uma excelente e útil alternativa.

Por que investir no Aeroporto de Beja?

Na opinião do PCP de Beja, “o Aeroporto de Beja – cujo investimento do Estado foi de largos milhões de euros – reúne todas as condições, no imediato, seja para alargar a sua capacidade no transporte de mercadorias, seja para servir de apoio ao restante tráfego aéreo para o Sul do País”.

Como foi a moção sobre o Aeroporto de Beja?

A moção sobre o Aeroporto de Beja foi proposta pela coligação Beja Consegue (PSD/CDS-PP/PPM/IL/Aliança) e aprovada por unanimidade pelos eleitos das várias forças políticas, na mais recente reunião da Assembleia Municipal (AM) de Beja, na terça-feira.

Por que os alemães escolheram o Aeroporto de Beja?

As possibilidades de expansão são quase ilimitadas e Beja tem as melhores condições atmosféricas do país para a aterragem e descolagem de aviões; aliás, não foi por acaso que os alemães escolheram o local para instalarem a sua base aérea. O problema de Beja é, pois, o isolamento. O aeroporto já existe e está bem equipado.

Como funciona o Aeroporto de Beja?

O aeroporto de Beja pode ser complementar aos de Lisboa e Faro e servir a capital, Setúbal, Algarve e a Extremadura espanhola com transporte ferroviário que coloque passageiros nestas regiões até 90 minutos, segundo um especialista.

O que está acontecendo com o Aeroporto de Lisboa?

O aeroporto de Lisboa, sublinhou, está esgotado e o de Beja tem uma vantagem muito grande: está pronto a usar em relação a outras soluções apontadas, como Montijo, que não se sabe se têm viabilidade técnica, longevidade e retorno socioeconómico aceitável.

Qual é o aeroporto mais barato de Portugal?

O Aeroporto de Beja representou um investimento de 33 Milhões de Euros, sendo o Aeroporto mais barato de Portugal. 70% de todo o investimento foi financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), sendo os restantes 30% suportados pelo Orçamento de Estado (OE).

Postagens relacionadas: