Memorial do convento pdf capítulos

memorial do convento pdf capítulos

Quais são as principais características do Memorial do Convento?

Em Memorial do Convento há uma evocação histórica de um espaço e tempo. Pretende-se reconstituir um cenário da época através das procissões, autos de fé, cortejos, touradas, festas e outeiros. Os dois macro espaços fundamentais ao desenvolvimento da ação são Lisboa (espaço da corte, do poder) e Mafra (espaço da construção).

Quais eram os materiais utilizados no Convento?

Todos os materiais utilizados no convento eram de qualidade. De Portugal a pedra, o tijolo e a lenha para queimar, o arquiteto alemão, italianos mestres dos carpinteiros e da Holanda os sinos e os carrilhões. O convento levou 8 anos a ser construído.

Quais foram os arquitetos que construíram o convento?

De Portugal, a pedra, o tijolo e a lenha para queimar, o arquitecto, alemão, Italianos, os mestres dos carpinteiros, e da Holanda os sinos e os carrilhões. O convento levou 8 anos a ser construído.

Quais foram os arquitetos que construíram o Convento de Baltasar?

De Portugal a pedra, o tijolo e a lenha para queimar, o arquiteto alemão, italianos mestres dos carpinteiros e da Holanda os sinos e os carrilhões. O convento levou 8 anos a ser construído. Blimunda, Inês Antónia, Álvaro Diogo e o filho esperavam Baltasar, para jantarem com o velho João Francisco que mal mexe as suas pernas.

Qual é a história do Memorial do Convento?

A análise de Memorial do Convento permite constatar a existência de duas narrativas simultâneas: uma de carácter histórico – a construção do convento de Mafra – e outra ficcionada – a construção da passarola que engloba a história de amor entre Baltasar e Blimunda.

Quais são as narrativas do Memorial do Convento?

A análise de Memorial do Convento permite constatar a existência de duas narrativas simultâneas: uma de carácter histórico – a construção do convento de Mafra – e outra ficcionada – a construção da passarola que engloba a história de amor entre Baltasar e Blimunda.

Quais são os diferentes tipos de narradores no Memorial do Convento?

No memorial do convento, o narrador adopta muitas posições em relação à história, o que não podemos afirmar que só existe um tipo de narrador. Em seguida estão alguns exemplos textuais e o respectivo comentário relativamente ao narrador:

Quais são os núcleos narrativos do Memorial do Convento?

Em memorial do convento podemos destacar três núcleos narrativos: a construção do convento de Mafra, a construção da passarola e a história de Baltasar e Blimunda. 2.

Qual a origem do nome convento?

Fachada do Convento de la Concepción de Ágreda, em Espanha. Trata-se de um convento de freiras da Ordem da Imaculada Conceição O termo convento, do latim conventus, que significa assembleia, advém originalmente da assembleia romana, onde os cidadãos se reuniam para fins administrativos ou de justiça ( convento jurídico; conventum juridicum ).

Qual é a origem do Convento decristo?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. O Convento de Cristo (século XII – século XVIII) é a denominação atribuída a um conjunto de edificações históricas situado na freguesia de São João Baptista, cidade de Tomar, Portugal.

Qual é a diferença entre convento e Mosteiro?

Por vezes, o termo Convento é confundido, erradamente, com Mosteiro. Convento é o termo usado para o edifício construído na malha urbana, normalmente delimitada por uma Muralha. A designação de Mosteiro aplica-se ao oposto, ou seja, para edifício construído fora da Cidade.

Quando surgiu o Convento de Mafra?

No entanto, o projeto de Mafra só se iniciou a 17 de novembro de 1717, realizando-se a sua sagração em 1730. As obras prosseguiram até 1737, altura em que o convento mafrense se encontrava praticamente concluído.

Postagens relacionadas: