Greve comboio lisboa

greve comboio lisboa

Por que a greve está a condicionar o trânsito na cidade de Lisboa?

A greve está a condicionar o trânsito nas principais vias da cidade de Lisboa. De acordo com fonte oficial da Divisão de Trânsito do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, no IC 19, há fila até ao Cacém, com um acidente que está a ocupar duas vias e a dificultar ainda mais a circulação. A entrada da A1 Norte está totalmente parada.

Quantos comboios foram suprimidos após a greve?

Segundo a fonte oficial da CP estavam planeados 588 comboios, pelo que devido à greve (que abrange os trabalhadores a sul de Pombal), houve 47% de supressões. De acordo com os dados fornecidos pela empresa, dos comboios suprimidos 24 eram de longo curso, tendo-se realizado 21.

Quando começa a greve de emprego?

A greve decorre entre as 00h00 e as 24h00, mas abrange também os trabalhadores que iniciaram o seu período de trabalho no domingo ou que iniciem o seu período de trabalho nas últimas horas de segunda-feira e terminem na terça-feira.

Quantos comboios foram suprimidos na cidade de Lisboa?

“Ontem [domingo] entre as 00h00 e as 24 horas foram suprimidos 191 comboios a nível nacional, cerca de 24% do total de circulações previstas”, adiantou ainda a fonte da CP, às 7h00. A greve está a condicionar o trânsito nas principais vias da cidade de Lisboa.

Quem pode fazer greve?

Quem pode fazer greve? Todos os trabalhadores (exceto os trabalhadores que não lhes é concedido o direito à greve como é o caso dos militares, forças de segurança, juízes e deputados) independentemente do seu vínculo laboral ou do setor de atividade, têm o direito incontestável de fazer greve.

Quanto tempo a greve deve ser comunicada ao empregador e à comunidade?

Ainda, nas atividades essenciais a greve deve ser comunicada ao empregador e à comunidade com no mínimo 72 horas de antecedência, para que possam tomar as medidas necessárias para a continuação do serviço.

Quais foram as principais características da greve?

O direito grevista foi construído pelas transformações históricas e sociais ocorridas ao longo do tempo, que o sedimentaram. A concepção atual do termo greve é resultado da Revolução Industrial e da Francesa e de movimentos trabalhistas, desenvolvendo-se no bojo de relações trabalhistas assalariadas.

Quais foram as principais greves em Portugal?

As greves em Portugal A greve dos operários de fundição e serralharia em 1849, é considerada a primeira greve industrial, mas nas décadas seguintes, até à I República, houve paralisações dos trabalhadores tabaqueiros, das marinhas e arrozais, mineiros, caminhos de ferro, chapeleiros ou operários da construção civil, entre outras.

Postagens relacionadas: