Greve função pública novembro 2021

greve função pública novembro 2021

Quando será a greve nacional da função pública?

Frente Comum sugere greve nacional da Função Pública para próximo dia 12 de novembro. Decisão será tomada dia 18. Em causa a falta de respostas para resolver problemas dos trabalhadores do Estado.

Quando será a greve nacional de 12 de novembro?

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública confirmou esta segunda-feira a realização de uma greve nacional dia 12 de novembro, para exigir ao Governo que altere a proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

Qual o horário da greve de quinta-feira?

A greve de quinta-feira ocorre entre as 5h00 e as 9h30, para a generalidade dos trabalhadores, e das 9h30 às 12h30 para o setor administrativo e técnico, de acordo com o sindicato. A empresa Metropolitano de Lisboa prevê que o metro inicie o serviço de transporte, nesses dias, a partir das 10h15 horas.

Quais são as organizações sindicais que marcam o período de greves?

O período de greves foi marcado por todas as organizações sindicais subscritoras do Acordo de Empresa (AE).

Quais as consequências da greve da administração pública?

A greve da administração pública causou perturbações nos serviços de atendimento ao público das autarquias e da Segurança Social, encerrou várias escolas um pouco por todo o país e paralisou a recolha de lixos nos grandes centros urbanos.

O que acontecerá com a greve de professores?

Greve irá coincidir com uma manifestação nacional. O protesto foi anunciado pelo dirigente da Fesap, José Abraão, em conferência de imprensa, em Lisboa, e coincide com o dia da manifestação nacional marcada pela estrutura da CGTP, a Frente Comum, e com a greve de professores convocada pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof).

Quais são os motivos da greve dos enfermeiros?

A Frente Comum (da CGTP) promove sexta-feira uma manifestação de sindicatos da Função Pública por aumentos de salários e carreiras dignas. A correcta contabilização dos pontos no descongelamento de carreiras, a revisão da carreira e a contratação de mais profissionais são os motivos da greve dos enfermeiros.

Postagens relacionadas: